6 de julho de 2017

Praia de nudismo na mira de Diogo Mateus

A mensagem de hoje é uma revelação bombástica: no próximo ano, Diogo Mateus espera (se for reeleito, claro) hastear "não uma mas duas bandeiras azuis no concelho", já que o recém aprovado Plano da Orla Costeira Ovar-Marinha Grande "prevê a criação de uma nova frente de praia". Na verdade, ela já lá está. A não ser que o mar tenha deixado alguma ilha a descoberto, trata-se afinal da Praia do Fausto, no Grou, há muito utilizada pelos naturistas adeptos do nudismo. É uma boa forma de acabar com essa pouca-vergonha - pensará D. Diogo, com os seus botões de punho. A notícia manda a dica da novidade mas não esclarece como é que o autarca pensa avançar sobre esse antro de perdição, sendo certo que não há acessos. 
Quando seria de esperar que aproveitasse a ocasião da bandeira içada para anunciar, por exemplo, melhorias nos equipamentos do Osso da Baleia (ser praia dourada não quer dizer que não se toque na estrutura das casas de banho e da espécie de bar) eis que o Presidente tira da cartola um coelho bravo. E sobre o Osso, ficamos a saber que tudo depende também do plano. Quer dizer que o douto candidato do PSD (e seu escuteiro ajudante) da Guia têm mais uma medida para elencar no programa autárquico. E que Pedro Silva, presidente (e recandidato) da Junta do Carriço, continua a falar para o boneco. E a ver navios. 



3 comentários:

  1. Com a Campanha para as autárquicas em pano de fundo e com o aquecimento dos motores nesta já quente pré-campanha, veio-me a memória este conto tradicional Português que mantém toda a sua actualidade.

    Era uma vez um rei muito vaidoso e que gostava de andar muito bem vestido.
    Um dia vieram ter com ele alguns rapazes brilhantes que lhe falaram assim:
    - Majestade, sabemos que o senhor gosta de andar sempre muito bem vestido - bem vestido como ninguém; e bem o merece! Descobrimos um tecido muito belo e de tal qualidade que os tolos não são capazes de o ver. Com uma roupa assim Vossa Majestade poderá distinguir as pessoas inteligentes das tolas, parvas e estúpidas que não servirão para a vossa corte.
    - Oh! Mas é uma descoberta espantosa! - Respondeu o rei. Tragam já esse tecido e façam-me a roupa; quero ver as qualidades das pessoas que tenho ao meu serviço.
    Os dois homens tiraram as medidas e, daí a umas semanas, apresentaram-se ao rei dizendo:
    - Aqui está a roupa de Vossa Majestade.
    O rei não via nada, mas como não queria passar por tolo, respondeu:
    - Oh! Como é bela!
    Então os rapazes brilhantes fizeram de conta que estavam a vestir a roupa com todos os gestos necessários e exclamações elogiosas:
    - O senhor fica tão elegante! Todos o invejarão!
    Como ninguém da corte queria passar por tolo, todos diziam que a roupa era uma verdadeira maravilha. O rei até parecia um deus!
    A notícia correu toda a cidade: o rei tinha uma roupa que só os inteligentes eram capazes de ver.
    Um dia o rei resolveu sair para se mostrar ao povo. Toda a gente admirava a vestimenta, porque ninguém queria passar por estúpido, até que, a certa altura, uma criança, em toda a sua inocência, gritou:
    - Olha, olha! O rei vai nu!

    ResponderEliminar
  2. Em praia de nudismo, é de valor querer hastear a bandeira!

    ResponderEliminar

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.